Incêndio no Pinhal de Leiria em outubro de 2017

Talvez lhe interesse...

1 resultado

  1. Luis de Abreu e Sousa diz:

    Exmo. Senhor Carlos Franquinho agradeço-lhe esta informação bem estruturada e valiosa no seu conteúdo. Gostaria de lhe dar uma informação que o Sr. desconhece certamente mas que não tem nenhuma intenção que não seja mesmo a informativa. Em 10 de Janeiro de 2015 a APILEI-Amigos do Pinhal do Rei, reuniu-se pela 1ª vez em Leiria ( na sede da Fundação Caixa Agrícola ) e posteriormente na Marinha Grande. Em Set/2015, fizemos uma reunião no ICNF em Coimbra, em que apresentámos à Srª Presidente do Conselho Directivo do ICNF as 20 preocupações da Apilei sobre o estado actual da Mata Nacional de Leiria, tendo-lhe entregue um caderno com 26 páginas e fotos coloridas demonstrativos de todo o conteúdo abordado. Regressámos agradados pela recepção e pela atenção com que fomos acolhidos ( 3 elementos nossos ) e o respeito inspirado mas, em 2 anos nada aconteceu a nenhuma daquelas 20 preocupações. Todas se mantiveram e entretanto engrossadas com mais. Nós tivemos o ensejo de termos aparecido com avisos negros, antes da tragédia final, mas nada resolvemos. Como V. diz, agora são muitas as Associações cheias de vigor e, são elas que demonstram à Tutela, o desgosto das populações. Se um dia nos encontrarmos pessoalmente gostaria de lhe mostrar este nosso Caderno Reivindicativo, que foi, porventura, o único oficialmente entrado no ICNF, dando conta de muitas das mazelas que enfermavam ( e algumas ainda enfermam ) na nossa Mata. Um Abraço. Luis Abreu e Sousa

Deixar uma resposta