Armadilha luminosa para borboletas noturnas

Armadilha luminosa para borboletas noturnas

A observação e o estudo de borboletas noturnas é uma atividade apaixonante. Há, até, um certo misticismo envolvido. Envolve a instalação de uma armadilha luminosa numa noite escura e longas horas de contacto com a natureza. Revela-se, além disso, um excelente programa para reunir um grupo de amigos pela noite dentro. A solução tradicional, porém, pela sua logística (lâmpadas de 220 V que implicam a utilização de um gerador) acaba por se tornar restritiva: requer disponibilidade de tempo para a permanência no local e uma amplitude de espaço que nem sempre coincide com os melhores locais.

Sessão noturna, nas margens do rio Liz, em Julgo de 2013
Sessão noturna, nas margens do rio Liz, em Julho de 2013

Nalgumas circunstâncias, seja por falta de tempo ou por se tratar de um local de fraca acessibilidade, uma armadilha luminosa portátil revela-se a melhor escolha. Para o efeito, existem vários modelos, conhecidos e utilizados desde há muito. Todas elas, porém, têm uma caraterística que as torna pouco apelativas: o seu preço proibitivo (veja-se, a título de exemplo, esta Portable Heath Moth Trap ou esta Mobile 15W Actinic Skinner Moth Trap).

Recentemente, com o advento da iluminação LED, têm surgido outras alternativas, muito mais em conta e, porventura, não menos funcionais. Com algum material de baixo custo que pode ser adquirido online e um par de horas de bricolagem, é possível construir uma armadilha luminosa caseira que produz resultados muito satisfatórios.

Com um especial agradecimento ao Sr. Fernando Vaz de Carvalho pela disponibilização das instruções de montagem, aqui fica, para eventuais interessados, um resumo simplificado do meu próprio processo de construção.

Material

Ferramentas

  • Alicate
  • Tesoura
  • Multímetro
  • Ferro de soldar + solda
  • Marcador
  • Régua e esquadro
  • Chave de fendas

Montagem: a parte mecânica

  1. Comece por construir um funil com 29 cm de diâmetro na abertura superior e 8 cm de diâmetro na abertura inferior. Para o efeito, utilize um marcador para desenhar dois semicírculos na folha de PVC, tal como exemplificado no esquema abaixo.
  2. Depois de recortar a figura com uma tesoura, deve unir as extremidades retas com fita adesiva de face dupla. Não é tão complicado como parece à partida, mas requer algum esforço para que saia perfeito. Recomendo testar a técnica num pedaço de cartolina antes de passar ao PVC.
  3. Recorte duas lamelas no PVC, tal como demonstram as figuras abaixo. Estas lamelas encaixam uma na outra, em forma de cruz e, em conjunto, encaixam no funil. O suporte para a lâmpada é, também, encaixado numa delas.
  4. Recorte o suporte para a lâmpada. Não é mais que uma tira de PVC de 24 cm x 3 cm. No centro desta tira deve fazer um furo de 16 mm de diâmetro onde irá encaixar o casquilho. No centro das duas extremidades deve fazer um corte de 2 cm x 2 mm que permitirá encaixar esta tira na lamela que lhe serve de suporte.
  5. Caso o diâmetro da abertura da sua lata de tinta seja de 24 cm, pode saltar este passo. Se tiver um diâmetro superior, recorte um círculo de 24 cm no tampa da sua lata, onde irá encaixar o funil.
  6. Finalmente, no fundo da lata deverá fazer alguns furos – em caso de chuva, estes permitirão que a água escoe sem afogar as borboletas.

Montagem: a parte elétrica

  1. Ligue o conector macho ao suporte das pilhas, respeitando a coloração dos cabos. Utilize solda e a manga termoretrátil para dar um acabamento resistente e profissional ao seu trabalho.
  2. Ligue o conector fêmea ao regulador de voltagem. Este aparelho permite converter a voltagem de entrada num determinado valor de saída. É-nos necessário pois as 8 pilhas têm uma capacidade de 9,6V e a lâmpada funciona a 12V. O cabo vermelho do conector deve ser ligado ao IN+ e o preto ao IN-. Utilize solda. (ver imagem abaixo)
  3. Corte cerca de 10 cm de cabo áudio e solde-o à outra extremidade do regulador. O vermelho deve ser ligado ao OUT+ e o preto ao OUT-. (ver imagem abaixo)
  4. Coloque as pilhas no suporte, ligue os conectores e, recorrendo a um multímetro, regule a intensidade de saída do regulador para cerca de 12 V a 13 V. O regulador tem um pequeno parafuso que pode ser ajustado para a voltagem pretendida. (Tenha cuidado, neste ponto, para não encostar os cabos preto e vermelho ou poderá danificar o regulador).
  5. Recorrendo ao cabo áudio, aumente a extensão do cabo do casquilho para cerca de 80 cm. Utilize solda e manga termo-retrátil.
  6. Ligue o cabo vermelho que sai do regulador de voltagem (OUT+) à entrada DC+ do sensor de luminosidade. (ver imagem abaixo)
  7. Utilize 10 cm de cabo áudio (precisará apenas do vermelho – pode descartar o preto) para ligar a entrada DC+ do sensor ao borne COM do mesmo sensor. (ver imagem abaixo)
  8. Ligue o cabo preto que sai do regulador de voltagem (OUT-) à entrada DC- do sensor de luminosidade. (ver imagem abaixo)
  9. Ligue o casquilho (já com o cabo ampliado) ao sensor: o cabo vermelho deve ser ligado ao borne NO e o preto ao DC-. (Neste ponto, deve notar: o borne NC não é utilizado; em cada um dos bornes DC+ e DC- estarão ligados dois cabos, vermelhos e pretos, respetivamente). (ver imagem abaixo)
  10. Recorte um retângulo de 6 cm x 7 cm da folha de PVC e, com adesivo de face dupla, cole-lhe o regulador de voltagem e o sensor de luminosidade lado a lado. (Na verdade, não utilizei a folha de PVC como base: utilizei o plástico que sobrou depois de recortar o círculo na tampa da lata de tinta).
  11. Verifique se a montagem funciona. Insira o LED no suporte e ligue a corrente. O sensor de luminosidade tem uma pequena luz vermelha que deverá acender. Cubra o sensor de luminosidade. Se a lâmpada acender está tudo ok, caso contrário retire-a do casquilho e ligue-a na posição contrária.
As ligações elétricas. No topo, o sensor de luminosidade. No fundo, o regulador de voltagem.
As ligações elétricas. No topo, o sensor de luminosidade. Em baixo, o regulador de voltagem.

Montagem final e utilização da armadilha luminosa

  • Insira o suporte com as pilhas, assim como a montagem elétrica num tupperware. Faça um furo na tampa para passar os cabos do casquilho e do sensor luminoso.
  • Coloque o tupperware no fundo do balde e estique o cabo do casquilho até conseguir inseri-lo no suporte.
  • Verifique que o sensor luminoso não fica demasiado coberto (ou a lâmpada irá acender durante o dia), nem demasiado próximo da luz (ou esta estará constantemente a apagar e a acender).
  • Insira algumas caixas de ovos no interior do balde, em volta do tupperware, para que as borboletas tenham uma superfície adequada para se agarrar e local onde se esconder.
  • Procure um local adequado para a instalação da sua armadilha luminosa. Opte por pendurá-la de um ramo para evitar as investidas de predadores noturnos. Procure um local protegido dos raios de sol matinais para que as borboletas se mantenham calmas até à sua chegada.
  • Conte-me os resultados! ;)
Armadilha luminosa em atividade.
Armadilha luminosa em atividade.
Pormenores de uma noite de armadilhagem
Pormenores de uma noite de armadilhagem
Pormenores de uma noite de armadilhagem
Pormenores de uma noite de armadilhagem

Deixar uma resposta

Close Menu