Algumas das resoluções para este ano novo tiveram a ver com os livros e com as leituras. Uma delas foi a de tentar ler, pelo menos, um livro por mês ao longo de 2016. Doze livros não parece muito mas, entre tantas distrações, o tempo para a leitura tem vindo a diminuir de ano para ano.

A segunda resolução talvez tenha mais a ver com colecionismo que com leitura. Decidi começar a gigantesca tarefa de completar algumas das mais emblemáticas coleções de fantasia e ficção científica editadas em Portugal:

  • Argonauta, publicada pelos Livros do Brasil entre 1953 e 2006 (565 livros)
  • Argonauta Gigante, publicada pelos Livros do Brasil em 1985/86 (1ª série – 3 livros) e entre 1998 e 2007 (2ª série – 25 livros)
  • Ficção Científica, publicada pelas Publicações Europa-América entre 1979 e 2001 (249 livros)
  • Nébula, publicada pelas Publicações Europa-América entre 1983 e 2008 (105 livros)
  • Viajantes no Tempo, publicada pela Editorial Presença entre 2002 e 2008 (27 livros)
  • Via Láctea, publicada pela Editorial Presença desde 2002 (133 livros, até à data)

Mais tarde optei por adicionar ainda outra série a esta coleção. Embora esteja, porventura, um pouco à margem, trata-se de um conjunto de livros que marcaram a minha adolescência e dar-me-ía uma satisfação enorme tê-los todos comigo:

  • Aventuras Fantásticas, publicada pela Verbo entre 1985 e 2003 (38 livros)

Os admiradores do género irão dar pela falta de uma das mais relevantes séries de fantasia da atualidade: a coleção Bang, publicada pela Saída de Emergência. Ainda que algumas das minhas obras preferidas tenham sido publicadas nesta coleção, não consigo considerar esta série de livros colecionável. Por um lado, a escolha das obras publicadas parece-me, por vezes, algo questionável. Além disso, o formato dos livros é demasiado variável para poderem ser encarados como uma coleção. Comprar aqueles que me interessam? Sem dúvida. Colecionar todos os números? Não, obrigado.

Atualmente, a grande maioria destas coleções já não são publicadas e, a única forma de obter a generalidade dos números é através de vendas em segunda mão. Da minha parte não há problema: pretendo gastar apenas uma média de 20€ mensais nestas aquisições e, além disso, gosto de livros com história.

Livros de fantasia e FC: a coleção
Livros de fantasia e FC: a minha coleção

Venham eles.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close Menu