Hoje ocorreu um raro eclipse solar híbrido. Estes eclipses iniciam o seu percurso como eclipses anulares e, progressivamente, passam a eclipses totais. Em Portugal, porém, longe da centralidade, este foi “apenas” mais um eclipse parcial do Sol.

Percuso do eclipse. Fonte: NASA.
Percurso do eclipse. Fonte: NASA.

Apesar de tudo, foi mais uma oportunidade para assistir a um daqueles fenómenos astronómicos que nos fazem sentir pequeninos e, simultaneamente, divulgar um pouco de ciência num país que nalguns temas ainda parece viver na idade das trevas.

Juntamente com um pequeno grupo de amigos do grupo Borboletas da Marinha Grande, fui até ao Ponto Novo, no Pinhal do Rei para observar este evento.

Hoje, ao contrário do que fotografei no eclipse anular de 2005, o Sol apresentava uma série das suas caraterísticas manchas. (A quantidade de manchas solares varia ao longo de um ciclo solar de cerca de 11 anos – em 2005 estava-se próximo de um mínimo e atualmente estamos num máximo solar).

Com a colaboração das nuvens, conseguimos observar a totalidade deste evento, entre as 11h40m e as 13h08m, com o auge por volta das 12h22m. Aqui fica o registo.

Os próximos eclipses solares visíveis a partir de Portugal Continental:

  • 20 de Março de 2015 – parcial
  • 21 de Agosto de 2017 – parcial
  • 10 de Junho de 2021 – parcial
  • 29 de Março de 2025 – parcial
  • 12 de Agosto de 2026 – total
  • 2 de Agosto de 2027 – parcial
  • 26 de Janeiro de 2028 – anular
  • 1 de Junho de 2030 – parcial
  • 20 de Março de 2034 – parcial
  • 21 de Agosto de 2036 – parcial
  • 16 de Janeiro de 2037 – parcial
  • 5 de Janeiro de 2038 – parcial
  • 2 de Julho de 2038 – parcial
  • 21 de Junho de 2039 – parcial
  • 11 de Junho de 2048 – parcial
  • 31 de Maio de 2049 – parcial
  • 14 de Novembro de 2050 – parcial

Muito importante: para observação direta do Sol é necessário usar óculos de eclipse habitualmente vendidos nas farmácias. As soluções populares (vidros escuros, radiografias, CDs, etc) colocam em risco a sua visão. Na observação solar através de um telescópio ou binóculos é imprescindível a utilização de um filtro solar apropriado. A não utilização deste filtro resultará em cegueira imediata e irreversível.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close Menu