Bragança é, desde há muito, um dos nossos locais de eleição para passar férias. Longe dos banhos de multidão, encontramos no Parque Natural de Montesinho tudo aquilo que precisamos para recuperar a energia perdida durante um ano de stress.

Entretanto, por força da marcação das férias, temos visitado a região nos meses de Verão, com a honrosa exceção de uma visita relâmpago para observar o eclipse anular de 2005. Assim, e por se tratar de uma paisagem tão diferente daquela a que estamos acostumados, desde há muito surgiu o interesse de fazer um périplo outonal por terras transmontanas.

Com uns dias de férias ainda por gastar e uma vontade imensa de colaborar na apanha da castanha, rumámos, finalmente, para Bragança no pico do Outono.

Obviamente, não podíamos perder uma oportunidade destas para fazer umas caches ali mesmo à mão!

Dia 5 de Novembro

A nossa primeira paragem foi em Guadramil na tentativa de encontrar a cacheA view over Guadramil”. Não correu bem. Apesar de termos encontrado os pontos iniciais sem dificuldades, não nos safámos com os cálculos (ou com a forma como estes estão apresentados) e o GPSr teimava em levar-nos para locais sem qualquer nexo. De qualquer forma, valeu pela visita à simpática aldeia.

Outono em Bragança: a aldeia de Guadramil.
A aldeia de Guadramil no Outono

Com a fome a apertar, metemo-nos à estrada procurando um local onde abancar para um almoço rápido. A escolha recaiu sobre um pequeno parque de merendas junto a Rio de Onor, local já nosso conhecido de aventuras passadas.

A paragem seguinte levou-nos à isolada Capela de Nossa Senhora da Assunção em Sacóias. Mais uma paisagem deslumbrante e mais uma cache que, desta vez, surgiu sem problemas.

A cacheHelder em França” levou-nos por estradas caminhos que fariam a maioria dos meus amigos leitores dar meia volta. Felizmente, tanto nós como o C3 estamos habituados a estes pequenos contratempos e não esmorecemos! Com paisagens destas, teria valido a pena cada quilómetro, ainda que a cache não tivesse aparecido, o que não foi o caso. :)

UM Castanheiro no outono em Bragança
UM Castanheiro no outono em Bragança

O pequeno Santuário de Santa Ana foi a paragem seguinte onde, uma vez mais, a cache não deu quaisquer problemas.

[nggallery id=6]

A caminho do próximo desafio, não resistimos a parar aqui e ali para apanhar mais umas castanhas e tirar mais umas fotos.

[nggallery id=7]

A cache do Rio Parâmio levou-nos a um local já nosso conhecido mas a que não nos importámos de regressar, tão agradável que é a paisagem envolvente. Apesar da cache ter aparecido, estava completamente destruída pela água. Nem deu para registar a nossa passagem… :(

[nggallery id=8]

A última paragem do dia foi na mina de Castrelos.

[nggallery id=9]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close Menu